Sua empresa já começou a adaptação ao eSocial?

Em julho terá início a nova fase do eSocial, que envolverá todas as empresas do país.

E é preciso certificado digital válido. Adiante-se. Emita ou renove seu certificado com a PRONOVA. Compre e agende online seu atendimento. Rápido, prático e seguro. E o melhor, você não precisa pagar antes para poder agendar. Garanta o horário de sua preferência e conte com o melhor atendimento.

A partir de julho, estima-se que 20 milhões de empresas, inclusive as micro e pequenas empresas (MPEs) e os microempreendedores Individuais (MEIs) que tenham empregados, estarão sujeitas à transmissão das informações trabalhistas para o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Fique atento e já adiante os processos para adaptar sua empresa e não perder os prazos.

É importante destacar que, para cumprir essa exigência e fazer a transmissão de dados, as empresas precisam utilizar um certificado digital e-CNPJ válido. Fique atento e emita ou renove o certificado digital de sua empresa e já fique com esta etapa concluída para o início próximo das obrigações.
E a PRONOVA é sua aliada. Você emite ou renova o certificado digital de sua empresa, com atendimento diferenciado. Basta acessar nosso site para compra e agendamento online. E não é preciso efetuar o pagamento prévio para agendamento. Tudo rápido, prático e seguro. 

Desde janeiro deste ano, aproximadamente 14 mil empresas, cujo faturamento é superior a R$ 78 milhões, passaram a transmitir dados referentes à folha de pagamento para o sistema eSocial. E em julho iniciará o cronograma para as demais empresas.

A Receita Federal já deu declarações afirmando que não deve alterar o cronograma do eSocial. Assim, as empresas já devem aproveitar os próximos dias para, além da emissão ou renovação do certificado digital, iniciar o procedimento de validação dos dados básicos dos funcionários e qualificação cadastral. Não deve-se contar com prorrogação do prazo e já dar início ao preenchimento das lacunas exigidas na primeira fase do eSocial: nome completo, data de nascimento, número do PIS, CPF e CEP dos colaboradores.

O cronograma do eSocial contempla três grupos, com cinco fases cada: grandes empresas, demais empresas privadas e entes públicos. Quando totalmente implementado, o sistema substituirá 15 prestações de informações e reunirá informações de mais de 47 milhões de trabalhadores dos setores público e privado do País.

O eSocial não cria obrigações acessórias, apenas centraliza rotinas trabalhistas antes entregues individualmente, como o livro de registro de empregados e a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), dentre outros. Inclui, ainda, o envio de informações à Previdência Social, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf), a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

O objetivo do eSocial é a melhora geral da qualidade das informações sobre as relações de trabalho.